A vida passa a correr

Ana Dominguez

 

Dizer que se gosta não basta e a vida passa a correr. Hoje não há tempo porque estamos a estudar, amanhã é porque estamos a trabalhar. Há a casa, os filhos e falta-nos o tempo para tantas coisas que gostamos de fazer. Ficam sempre para depois.

Apesar de ter gostado sempre muito  da minha profissão como educadora de infância, a cerâmica e o azulejo sempre foram “um bichinho” um desejo que me acompanharam , mas para os quais não “tinha tempo”.

Até que um um dia encontrei esse tempo e fui aprender com quem sabe e ouvir e descobri que a vontade afinal era uma paixão e que precisava de continuar a aprender a explorar, a tocar e a mexer. Percebi que era tempo de agarrar essa paixão.

Foi assim que nasceu a Casa das Histórias Mágicas, um atelier de cerâmica e azulejo onde a vontade de aprender e o desejo de ensinar renasce todos os dias. Com ela fui descobrindo que há azulejos tradicionais, lindos, mas também há a pintura não tradicional, que vai buscar à outra todos os conhecimentos, mas parte em busca de um mundo novo. E  que da pintura não tradicional se pode partir para a descoberta do esgrafitado, seja ele em azulejo ou em cerâmica.  E a cerâmica, ai a cerâmica… O ”pôr as mãos na massa”. A roda de oleiro. A joalharia cerâmica. O rakú. Os fornos, as temperaturas, as cozeduras e as atmosferas. Enfim, outro mundo a descobrir. E depois, depois vem a pintura com os vidrados e os óxidos e as misturas, os engobes, as técnicas e os instrumentos. Os moldes,e, e….

De repente descobri que uma vida só não chega para aprender, explorar, ensinar e gostar, gostar muito. É difícil explicar o que nos move. Podem ser as formas, as cores, mas também as partilhas, os pequenos segredos, as pequenas e grandes conquistas e aprendizagens que tenho vindo a fazer.

E por gostar tanto de aprender, de ensinar,  achei que tinha de partilhar tudo isto com quem tem os mesmos sonhos, as mesmas paixões.

Foi assim que nasceu este blogue, dedicado à cerâmica e ao azulejo,à descoberta e à aprendizagem mas, acima de tudo, dedicado à vida. Vamos a isto, que a vida passa a correr!